FIQUE LIGADO

BLOG

Maio Laranja: você também pode combater o abuso sexual de crianças

Calesita Brinquedos / 18 de maio de 2021

No mapa das cores do calendário, maio é o mês laranja, dedicado ao combate ao abuso sexual de crianças e adolescentes. Não foi uma cor escolhida ao acaso. A cor laranja é uma referência a gérbera, uma flor muito conhecida no Brasil, de fácil cultivo, mas frágil e vulnerável. Como são as crianças.

O dia 18 de maio, por sua vez, é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Instituída em 2000, essa data foi escolhida porque, em 1973, em Vitória, no Espírito Santo, Araceli, uma menina de apenas oito anos, foi raptada, estuprada e morta em um crime que chocou todo o país. E o mais revoltante: apesar da repercussão, os acusados jamais foram punidos, quase 50 anos depois.

 

O perigo começa dentro de casa

 

A ideia do Maio Laranja é informar, sensibilizar e mobilizar a sociedade na luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes. É assegurar para os nossos pequenos e pequenas um futuro seguro, sem serem vítimas de abuso e de exploração sexual. É impossível que, em um mundo civilizado, indivíduos – muitas vezes dentro da própria casa ou ambiente familiar – ou grupos de criminosos continuem a se utilizar de menores para satisfazerem seus próprios desejos sexuais ou mesmo comercializar, escravizar e traficar seres inocentes e incapazes de se proteger com a finalidade de obter lucro.

Um estudo da RAINN, Rede Nacional de Assistência a Vítimas de Estupro, Abuso e Incesto, uma ONG dos EUA, revela que 93% dos casos de agressão sexual contra menores são realizados por pessoas que têm relação de proximidade e poder sobre a vítima, como pais, padrastos, tios, avôs ou mesmo vizinhos e professores. Por medo, vergonha ou incompreensão do que se passa, a maior parte dessas vítimas acaba por não denunciar seus agressores.

Por isso, mais do que nunca, é preciso denunciar esses abusos. Nosso silêncio só agrava a situação e, muitas vezes, impede que uma criança ou um adolescente seja libertado da violência que lhe é imposta. E é aqui que o Maio Laranja ganha ainda mais importância, intensificando a divulgação dos diversos canais de denúncia disponíveis, sejam físicos ou digitais.

 

Como denunciar  e prevenir o abuso

 

Existe um número de telefone – o Disque 100 – que funciona 24 horas por dia, inclusive nos fins de semana e feriado, exclusivamente para receber denúncias de violência contra menores, que podem até ser anônimas e vindas de qualquer lugar do país. O Conselho Tutelar de sua cidade é outro órgão que pode ser procurado, atuando em defesa do cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente. Ao receber uma denúncia de abuso, exploração sexual ou maus tratos, o conselho atua na proteção das vítimas além de acompanhar, junto às autoridades policiais e judiciais, a investigação e a punição dos culpados.
Além de denunciar, contudo, é preciso prevenir e proteger nossos filhos. E esse é um trabalho que deve começar dentro de casa. É muito importante que, mesmo o assunto sendo tão delicado, os pais não se furtem a conversar. Psicólogos e pedagogos recomendam: explique para as crianças quais são as partes íntimas de seu corpo e que ninguém pode tocá-las ou pedir para vê-las a não ser dentro de casa, para tomar banhou ou trocar de roupa, por exemplo; alerte que não devem tocar também nessas partes de outras pessoas, ainda que receba em troca promessas de doces e outros mimos. E o principal: estimule seu filho a conversar sempre com você. Ele precisa confiar em você e entender que segredo não é uma coisa boa de se guardar. Pelo menos nesses casos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *