FIQUE LIGADO

BLOG

Internet na infância: dicas para manter o seu filho seguro

Raffcom Agência / 27 de outubro de 2021

Com o avanço da tecnologia e o crescimento das redes sociais, os pequenos estão cada vez mais expostos aos mais diversos tipos de conteúdos digitais. Existem inúmeros canais educativos e de entretenimento online que são muito legais de serem acessados. Mas também é preciso manter cautela para que materiais impróprios não cheguem até o seu filho. 

De acordo com a pesquisa TIC Kids Online Brasil, realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), as crianças estão utilizando a internet cada vez mais cedo. Concluído em 2019, o levantamento apontou que 11% dos entrevistados tiveram o primeiro contato com a rede antes dos 6 anos de idade. 

Nesse contexto, para garantir que o seu filho esteja seguro no ambiente digital, trouxemos algumas orientações que podem ajudar você a controlar o que ele vê e acompanhar de perto tudo o que a ele acessar. Confira aqui:

Utilize aplicativos de controle parental 

Existem aplicativos que possibilitam bloquear conteúdos impróprios, acompanhar a tela em tempo real, a partir de um outro aparelho, controlar o tempo de acesso à internet e até mesmo visualizar a localização do seu filho através do sinal do celular. 

Confira algumas opções: Google Family Link (download iOS| download Android); App Block (download iOs| download Android) e Controle Parental Screen Time (download iOs| download Android). 

Também é importante instalar um bom antivírus no smartphone, no tablet ou no computador usado pelas crianças para evitar que cheguem spams com conteúdo indevido. 

Converse com o seu filho 

Apesar de toda essa oferta de tecnologia de controle, nada melhor do que o diálogo e a educação para evitar problemas. Seja franco com o seu filho e converse sobre os perigos da internet. Oriente para que ele não converse com estranhos, jamais forneça dados pessoais ou compartilhe senhas, regrinhas básicas para navegar na rede. 

Explique o motivo do controle e de você monitorar suas atividades online, para que ele não se sinta invadido em sua privacidade. Com um diálogo aberto, seu filho vai entender que suas preocupações têm como objetivo garantir a sua própria segurança e de toda família. 

Limite o uso de aparelhos digitais 

Estabeleça regras e horários para evitar que o seu filho passe muito tempo no mundo virtual. Mantenha o celular ou o tablet guardado durante as horas de estudo, por exemplo, e não deixe os aparelhos disponíveis a todo instante. 

Mesmo com a infinidade de jogos, vídeos e toda a atividade de entretenimento online, não deixe de estimulá-lo a brincar fora da internet. Isso é muito importante para que ele socialize com os amigos presencialmente e não mantenha uma rotina sedentária. 

Fique atento ao comportamento da criança

Preste atenção aos sinais. Caso o seu filho procure ficar muito tempo isolado ou demonstre mudanças repentinas de comportamento, como irritação, insônia ou queda no rendimento escolar, certifique-se que o problema não esteja na internet. Atualmente, o cyberbullyng (ofensas e xingamentos realizados por meio das plataformas digitais) é um dos maiores problemas entre jovens e adolescentes. 

Oriente a criança a procurá-lo caso receba mensagens de ataque ou de ódio, seja ridicularizado pelos amigos virtuais ou cobrado a ter atitudes que contrariem o que ele pensa, por exemplo. Afaste-o imediatamente desses grupos e, caso necessário, busque orientação de um terapeuta infantil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *