FIQUE LIGADO

BLOG

Como evitar picada de inseto nas crianças

Calesita Brinquedos / 12 de fevereiro de 2021

As temperaturas quentes do verão trazem uma preocupação a mais para os pais: como proteger os pequenos das picadas de inseto? É um cuidado importante, pois além de provocarem alergia, vermelhidão e em alguns casos uma desagradável ardência, essas picadas podem causar doenças mais sérias, como dengue, zika e chikungunya transmitidas pelo famoso aedes aegypti. Mas que medidas tomar? Afinal não dá para impedir a criançada de brincar, não podemos colocar nossos filhos numa redoma, não é mesmo? Então, veja aqui algumas dicas que preparamos para proteger suas crianças nesse verão.

Como os mosquitos atacam?

A temporada de chuvas é a época propícia à multiplicação de insetos. Mas nem todo mosquito tem o mesmo hábito. O aedes aegypti, por exemplo, ataca durante o dia, pela manhã e no fim da tarde. Age tanto ao ar livre quanto dentro de casa, por isso é importante seguir à risca as campanhas que você vê na TV: evitar o acúmulo de água em vasos, embalagens, pneus etc. para conter a proliferação do bicho. Já os pernilongos agem durante à noite, em ambientes fechados. Colocar proteção de tela nas janelas ou usar mosqueteiro sobre o berço dos bebês é sempre uma medida recomendada. Ventiladores de teto ou ar-condicionado também ajudam, já que os mosquitos não gostam de frio nem de vento.

Mas, se você pensa que usar calça, camisa de manga comprida e meia vai proteger o seu filho dos insetos, está muito enganado. Além disso ser desconfortável – estamos falando de clima quente, não esqueça – um estudo da Sociedade Brasileira de Pediatria revelou que pelo menos 40% das picadas de insetos acontecem por cima das roupas. Ficou surpreso? Mas não precisa se assustar, há outras formas – roupas adequadas, inclusive – para manter os pequenos protegidos do ataque desses bichanos indesejáveis.

Roupas para evitar picadas de mosquito

Os tecidos repelentes fazem cada vez mais sucesso. Tendo como elemento ativo a permetrina, encontrada nas flores de crisântemo, eles evitam a aproximação dos insetos de duas formas: deixando as patas extremamente sensíveis, fazendo com que eles desistam de pousar e provocando efeito paralisante caso ainda assim insistam em atacar. Estudos revelam uma eficácia de 94% no combate às picadas e um outro dado importante: a proteção das roupas repelentes se estende por cerca de 20 centímetros, o que faz com que mesmo partes descobertas estejam protegidas. E as roupas repelentes não perdem sua função por um bom tempo, ao serem lavadas.

Repelentes de mosquito para crianças

A variedade de repelentes que se vê nas farmácias e nos supermercados é imensa. Mas para usá-los em crianças é preciso tomar algumas precauções. A primeira delas é escolher o produto adequado, menos tóxico e que proporcione menos riscos de provocar alergias. É sempre importante seguir as indicações dos fabricantes e, antes de usar, consultar o pediatra pedindo que analise as substâncias que compõem a fórmula.

Mas será que toda criança pode usar repelente? A resposta é não. Somente a partir dos seis meses isso é aceitável. E mesmo a partir daí, qualquer que seja a idade, evite a aplicação em excesso. Nada de renovar o repelente a cada uma ou duas horas. Lembre-se que isso é um produto químico e o uso excessivo pode causar intoxicação, irritação da pele e alergias. Por isso, nunca aplique mais do que três vezes ao dia, preservando o rosto e, nas crianças menores, também as mãos, já que elas podem levar à boca.

Uma boa opção são repelentes para serem aplicados nas roupas e não na pele das crianças. Também à base de permetrina eles afastam os insetos e podem ser aplicados em todo tipo de tecido. De quebra, seu uso se estende a cortinas, tapetes, sofás, moisés e carrinhos de bebês, sempre, com aval do pediatra, é claro.

Produtos naturais contra picada de insetos

Cremes e óleos naturais podem ser usados para proteger as crianças – especialmente os bebês. Mas, assim como existem substâncias que fazem efeito, há outras que não têm comprovação de sua eficácia. Alguns tipos podem até funcionar ao contrário, atraindo os insetos pelo cheiro. Portanto, muita atenção ao escolher. Produtos à base de citronela e andiroba são os repelentes naturais mais conhecidos.  Mas essências de flor de crisântemo, hortelã-pimenta, lavanda e geraniol também tem sido bastante utilizados.

Aparelhos elétricos contra picada de insetos

Aparelhos elétricos – que emitem ou não vapor – e liberam inseticidas no ambiente são eficazes em recintos fechados. Mas, como no caso dos repelentes, deve-se estar atento à composição dos produtos e consultar o pediatra antes de usar. Como ficam ligados principalmente à noite, para combater os pernilongos, eles podem causar alergia e problemas respiratórios às crianças, se não houver um respaldo clínico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *