Nosso Natal ganhou um novo sentido depois da chegada de José Marcos

07 de dezembro de 2018 -

Durante a minha infância eu sempre fazia cartinhas para o Papai Noel. Tenho lindas lembranças dessa época. Eu acordava bem cedo, ansiosa para ver o presente que ele havia colocado para mim e era sempre uma grande alegria, passava o dia inteiro brincando com os meus irmãos. Minha mãe preparava uma pequena ceia e sempre nos reuníamos com simplicidade para agradecer a Deus pelas bênçãos concedidas. Na adolescência, depois que meu pai faleceu, minha mãe parou de comemorar o Natal e eu passava a noite assistindo programações natalinas na TV com minha irmã e sempre ficávamos muito tristes por não comemorarmos mais esse dia.

Depois que me casei, fiquei muito eufórica em poder novamente comemorar o Natal. Era uma sensação maravilhosa de a felicidade ter voltado ao lar. A saudade de ter o meu pai presente nesta data nunca foi esquecida, mas eu tinha muitos motivos de alegria e gratidão para fazer uma ceia e quando José Marcos nasceu tudo mudou ainda mais! Nossa primeira ceia a três ele estava com dois meses e mesmo com ele bebezinho ceamos todos juntos na mesa de jantar, como sempre sonhei. A partir daí foi trocado o pranto da saudade de meu pai pela alegria e gratidão de ser mãe.

Eu e meu marido compramos uma grande árvore, era meu sonho ter uma linda árvore na sala. Agora montamos a árvore juntos (momento singular para mim), fazemos o calendário do advento e trocamos presentes com muita gratidão pelo nascimento de Jesus, algo que representa muito para nós. O Natal para a gente ganhou um novo sentido e se tornou muito mais abençoado com a chegada de nosso filho. Ele é sem dúvidas nosso maior e melhor presente enviado por Deus.

Genis Borges Sou mãe, professora, psicopedagoga e blogueira (Meu Mundo Materno) de coração há 8 anos.

2 comentários sobre “Nosso Natal ganhou um novo sentido depois da chegada de José Marcos”

  1. Aqui minha mãe tbm amava comemorar, quando ela faleceu dias após o ano novo, perdeu a graça, comemoramos mais faltava algo, alguém, depois quando o Gui nasceu esse pedaço ainda tem, mais ficou alegre novamente…

    Bjs Mi Gobbato

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *