Por mais empatia e menos julgamento

16 de agosto de 2018 -

Eu já ouvi que eu era muito corajosa pelo fato de ter tido meus filhos de parto normal, minha resposta é sempre em tom de brincadeira quando digo: na verdade, foi covardia de encarar uma cirurgia. Eu não levanto bandeira (e isso pode ser bem estranho para alguns), mas eu aprendi que o nome disso é empatia.

Quando me deparo com uma história de parto, por exemplo, sei que estou diante de uma mulher que está tentando acertar em todas as escolhas que faz, porque ela não está pensando mais apenas nela, está pensando no seu filho. Posso até não concordar, mas isso não vai mudar a opinião que ela tem e/ou a escolha que ela fez.

O dicionário diz que empatia é capacidade de se identificar com outra pessoa, de sentir o que ela sente, de querer o que ela quer, de aprender do modo que ela aprende, etc. Uma definição que cairia muito bem para muitas mulheres que apontam os dedos defendendo suas certezas e escolhas.

Se eu já fiz julgamentos? Sim! Não vou mentir. Contudo, com o tempo fui aprendendo que eu não conheço a história da outra mulher, não sei em que circunstâncias ela estava para tomar tal decisão e assim por diante. Quem sou eu, então, para dizer o que é melhor para ela e para seu filho?

Hoje quando penso no julgamento materno todo que existe lembro daquela frase: Não faça aos outros o que você não gostaria que fizessem a você. Eu já fui julgada também! Vish, e como! E definitivamente, não gostei nenhum pouco. Se eu não gosto de ser julgada, por que vou julgar? Se eu gostaria que as outras mulheres olhassem para a minha história com mais empatia, por que eu não deveria olhar para as escolhas delas com mais empatia?

Eu realmente acredito que se todas as mulheres pensassem um pouco sobre isso, há uma grande probabilidade da maternidade ser muito mais facilmente compartilhada e levada com leveza! E vocês, já sofreram muito com julgamentos pelas escolhas de vocês? Será que é possível mais empatia na maternidade? Comenta aí!

Karin Petermann Produtora de conteúdo no site Mamãe & Cia, 31 anos - casada há 11 anos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *