O que acontece quando a criança é livre no brincar?

20 de abril de 2018 -

Vocês sabiam que brincar é um direito garantido por lei? Sim! Está na Lei Capítulo IV – Do direito à educação, à cultura e ao lazer – Artigo 59, do Estatuto da Criança e do Adolescente.

É brincando que a criança aprende a esperar sua vez, a dividir o brinquedo, a respeitar regras e a lidar com frustrações. As brincadeiras e os jogos fazem a criança desenvolver a linguagem, pensamentos, atenção e concentração, e o lúdico merece atenção especial por parte dos educadores e também dos pais.

Vocês já observaram uma criança brincando? Ela costuma reproduzir algo que observa dos adultos, em casa ou na escola, e isso é de suma importância para observar e compreender como ela vê o mundo.

Com a vida corrida e a introdução dos brinquedos eletrônicos muito cedo, os pais têm passado pouco tempo com seus filhos, mas quero ressaltar que as brincadeiras entre pais e filhos ajudam a fortalecer vínculos emocionais, criam intimidade entre eles e inserem os pais na vida dos filhos. Mas, para brincar com seu filho, não é necessário esperar pelo fim de semana ou pelas férias. Pequenos momentos do dia a dia, que tenham a atenção dos pais, já são necessários para que a criança se sinta feliz, pois ela dá valor às pequenas coisas. Para ela, os pequenos momentos de interação se tornam lúdicos.

Algumas dicas de como brincar com as crianças: escutar e cantar músicas, brincar com água (mangueira, balde, piscina), ler e interpretar histórias, variados tipos de piques, mímicas e, por último, os jogos e brinquedos. Use a criatividade! Sua mão pode virar fantoche, sua voz pode imitar personagens!

O brincar é a linguagem do espontâneo, e as crianças são os maiores especialistas do brincar. As crianças precisam brincar livremente, sem nenhuma função além do prazer. Propiciar e estimular brincadeiras na infância são o maior legado que podemos deixar para os nossos filhos e, quando eles são livres para brincar, desenvolvem sua autoestima, sua autoconfiança, sua autonomia, sua criatividade e o companheirismo. É brincando que eles são estimulados a descobrir, criar, experimentar e aprender.

Convido você a brincar agora mesmo!
Vamos?

Genis Borges Sou mãe, professora, psicopedagoga e blogueira (Meu Mundo Materno) de coração há 8 anos.

15 comentários sobre “O que acontece quando a criança é livre no brincar?”

  1. Meu Mundo Materno sempre com um tema acertivo, sou mãe que prioriza as atividades livres no exterior da casa, atividades simples como caminhar pelas ruas do bairro podem revelar muitas curiosidades paea os nossos pequenos! SEMPRE aproveito as oportunidades de conversar, ouvir música, cantar e dançar com minha filha, além de explorar a criatividade dela sempre que possível. O brincar é fundamental na formação de uma criança, é no lazer que reconhecemos nossos limites aprendemos a respeitar, a perder, as regras de convivência e o principal a Ter empatia pelo outro.
    As escolas deveriam ampliar o tempo do recreio e não ficar engessada em cumprir calendário e conteúdos.

    1. Olá Marinez, que comentário maravilhoso!
      Também concordo que as escolas deveriam investir um tempo maior no lazer e que delícia saber que vc e sua filha brincam tanto assim.
      Um grande abraço, Genis.

  2. Adorei as dicas, aqui a casa vive espalhada de brinquedos, a garrafa vazia vira microfone, a almofada guitarra, debaixo da mesa a cabana, brincamos de ouvir a música e fazer a nossa versão …

    Bjs Mi Gobbato

  3. Brincar livremente com coisas simples, atividades ao ar livre, ou em casa de maneira criativa e estimulante é sempre muito bom. Um tempo que vale a pena. E que traz ótimos frutos.
    Ótimo texto de Genis.
    beijos
    Chris

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *