O dilema da tecnologia x infância

21 de novembro de 2018 -

Amarelinha, bola, bolinha de sabão x tablet, celular, Youtube, aplicativos…A concorrência da infância está bem desleal, principalmente comparando com a nossa época. Como competir com tantos eletrônicos principalmente quando nós pais também somos seduzidos pelas mesmas tentações? Onde está o equilíbrio?

É mais simples para os pais oferecer algo material como presente do que oferecer algo intangível como o seu tempo. O tempo é uma das coisas mais valiosas que possuímos e é o que há de mais democrático no mundo. Todo nós possuímos apenas 24 horas no dia. Não importa quem seja ou o quanto ganhe, como esse tempo é gerenciado que é o desafio da humanidade.

Desta forma, se você tiver dinheiro o suficiente, pode sair mais barato comprar um tablet para seu filho de 2 anos que ficará entretido com luzes, cores e sons, do que passar uma hora do seu dia brincando com jogos, ou lendo um livro que não se mexe e não interage.

É preciso admitir que somos seres egoístas quanto ao nosso tempo. Cedemos apenas quando queremos. Quando não estamos cansados demais ou não há nada mais importante a ser feito. E ainda exigimos que nossos filhos compreendam e aceitem o que oferecemos. É muito mais fácil oferecer um eletrônico que irá deixá-lo envolvido do que eu mesma ser responsável por isso, certo?

Sendo assim, não é o tablet o grande vilão da infância ou os vídeos do Youtube. Somos nós e nosso egoísmo. É claro que nossos filhos vivem em uma infância tecnológica e não poderemos protegê-los disso, e nem devemos.

Tudo bem assistir um pouco de TV enquanto faz a janta, usar o tablet para distrair em um restaurante, querer um pouco de tempo pra gente também… tudo bem! Mas não podemos deixar de buscar o equilíbrio e respeitar a criança como indivíduo. Lembre-se que as ações de hoje impactarão no adulto de amanhã e na forma que se relacionarão com o mundo.

E que nunca esqueçamos: eles aprendem muito mais com exemplos do que com palavras, portanto encontre o equilíbrio entre eletrônicos e a infância. E acredite, isso serve pra você também! Quanto tempo você tem perdido na frente do SEU celular?

Brena Costa Meu nome é Brena Costa, autora do site Uma Menina, mãe da Sara, carinhosamente chamada de Sara Sardinha.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *